Acesso Facil
Buscar

Notícias

Moto

No dia do motociclista, Honda dá dicas de manutenção e condução segura 
27/7/2012 10:05 
  • Compartilhar link

Empresa parabeniza a todos os motociclistas do Brasil e preparou uma lista de dicas importantes para o uso seguro da motocicleta, além de ação especial no Facebook 

No dia 27 de julho é comemorado o “Dia do Motociclista”. A data é uma lembrança para os amantes do motociclismo, que utilizam a moto no seu dia a dia, a trabalho ou em momentos de lazer. Andar de moto é um estilo de vida, tanto pela praticidade, economia ou paixão pelas duas rodas. Assim, pensando neste momento especial, a Moto Honda da Amazônia organizou uma lista de dicas importantes para o uso seguro da motocicleta.

Além disso, a empresa preparou atividades especiais no Facebook. No endereço www.facebook.com\hondadreambrasil, os usuários podem baixar imagens comemorativas à data para aplicar em seus perfis pessoais na rede social. Reforçando a importância dos equipamentos de proteção, há ainda uma enquete em que primeiro internauta que acertar a resposta será contemplado com um capacete da linha de acessórios originais Honda.

Manutenção sempre em dia

Manutenção adequada é fundamental para o funcionamento da motocicleta e a segurança do motociclista. Observar as informações presentes no Manual do Proprietário, seguir o plano de manutenção preventiva e realizar a inspeção de itens fundamentais como luzes de painel, buzina, setas, alavanca da embreagem, freios e pneus são os primeiros passos para a manutenção adequada. É fundamental seguir os intervalos adequados de check-up para garantir o desempenho adequado de cada componente. Motocicletas usadas em condições rigorosas necessitam de serviços mais frequentes.

Quando o assunto é o sistema elétrico, é recomendável que o usuário verifique se todas as luzes estão funcionando (de freio, piscas, lanterna, farol e painel). Qualquer problema nesses itens é considerado infração média, segundo o Código de Trânsito Brasileiro, correndo o risco de ser multado. A falta de iluminação também pode comprometer a segurança do condutor.

Outro item importante é o nível do óleo do motor, que deve ser verificado diariamente antes de pilotar a motocicleta. Ele é o elemento que mais afeta o desempenho e a vida útil do motor. Caso esteja abaixo do indicado, deve-se completar com o tipo específico para o modelo ou efetuar a troca completa. É recomendado também lavar e lubrificar periodicamente o sistema de transmissão, corrente, coroa e pinhão após o uso da motocicleta. Em locais com muita terra ou areia esta manutenção deve ser intensificada.

O motociclista deve ficar atento com relação à substituição do filtro de óleo e filtro de ar. Os filtros devem ser substituídos conforme o plano de manutenção do Manual do Proprietário. Alguns modelos de filtros de ar permitem manutenção (limpeza). Tal procedimento pode ser encontrado no manual do proprietário do produto. Além disso, a motocicleta nunca pode ficar sem o filtro de ar, pois pode ocorrer desgaste prematuro dos componentes e risco de incêndio.

É preciso verificar a calibragem dos pneus. A pressão correta é fundamental para maior estabilidade, conforto, segurança e durabilidade dos pneus. As especificações devem estar de acordo com o Manual do Proprietário. O motociclista deve inspecionar os pneus e aros quanto à presença de objetos presos como pregos, cacos de vidros e pedras, bem como observar se algum raio da roda está quebrado ou frouxo.

Fundamental para a segurança do veículo, os freios precisam ser regulados, lubrificados e, em caso de algum desgaste, as pastilhas devem ser substituídas. E se for hidráulico, deve-se checar o nível de fluído. Caso a indicação esteja abaixo do mínino, pode significar vazamento ou desgaste excessivo das pastilhas. Neste caso, é importante levar a motocicleta a uma concessionária para efetuar a manutenção.

Sempre que precisar substituir algum componente da motocicleta, use somente peças genuínas. Itens de qualidade inferior podem comprometer a segurança e reduzir a eficiência dos sistemas, além de interferir no projeto original do modelo.

Equipamentos de proteção e pilotagem segura

Pilotar uma motocicleta requer alguns cuidados para garantir a segurança. Assim, o uso do capacete é fundamental. Ele deve ser ajustado de forma a não ficar apertado nem folgado. O usuário deve escolher modelos com cores claras e visíveis, além de utilizar um adesivo refletivo. É importante ainda verificar se está dentro do prazo de validade, além de contar com o selo do INMETRO. Para completar, a viseira precisa estar sempre limpa e sem riscos.

Quando o assunto é a vestimenta, é recomendável a utilização de roupas na cor clara para facilitar a visão de outros motociclistas e motoristas, principalmente à noite. Não é aconselhável usar modelos soltos que possam se enganchar nas peças da motocicleta. Calças e jaquetas de tecido resistente ou couro são indispensáveis, bem como botas ou calçados fechados que protejam os pés e luvas.

Para as pessoas que utilizam a moto como ferramenta de trabalho e precisam colocar carga ou baú, é importante ficar atento para não prejudicar a estabilidade e o desempenho, atentando também para os limites de carga do veículo, distribuição do peso e a fixação de bagagem. É recomendável utilizar acessórios originais, além de verificar frequentemente a instalação.

Outra dica fundamental é com relação a postura de pilotagem. Para reduzir a fadiga e melhorar o desempenho, o motociclista deve manter a cabeça sempre na posição vertical e olhando para a frente. Os braços e os ombros devem ficar relaxados com os cotovelos flexionados. Os punhos precisam ficar baixos em relação às mãos, segurando o centro da manopla. O quadril fica próximo ao tanque, em posição que permita virar o guidão sem esforço dos ombros. Complementando, os joelhos pressionam levemente o tanque, e os pés paralelos ao chão com o sapato encaixado no pedal de apoio sobre os comandos. Em curvas, o motociclista deve inclinar o corpo junto com a motocicleta.

Além disso, o condutor deve ficar atento ao pilotar e evitar os chamados pontos cegos (ou ângulo morto), que são os locais onde o motorista não consegue enxergar a motocicleta, mesmo com a ajuda do espelho retrovisor. Assim, é importante sinalizar antes de fazer qualquer manobra ou conversão, além de agir da maneira mais segura possível.

A capacidade de decisão é fundamental na condução. Numa ultrapassagem, por exemplo, ao decidir fazer uma manobra, deve-se executar com firmeza, rapidez e dentro dos limites de velocidade. Em locais que há cruzamento, reduza a velocidade e redobre a atenção, para ter tempo hábil para a tomada de decisões.

Manter uma distância segura de outros veículos, trafegar com uma velocidade permitida, ter cautela e concentração também são fatores fundamentais para uma pilotagem mais segura.


Jornalista Responsável: Ricardo Ghigonetto (Mtb 14.150)