Encontrar uma concessionária

Compartilhar espaço: o segredo da harmonia no trânsito

Na prática

Dicas de pilotagem, segurança e muito mais. Para você melhorar o desempenho e a performance e ainda ter mais prazer a bordo da sua motocicleta.

Compartilhar espaço: o segredo da harmonia no trânsito

Na prática 27/05/2020

Um motociclista esperto entende a importância de compartilhar o espaço da moto de maneira sensata e com respeito no trânsito. Seja nas ruas da cidade como nas rodovias, a fragilidade da moto só é superada pela do ciclista e do pedestre. Saber disso significa cuidar de si próprio mas também dos mais frágeis, e ficar de olho nos grandões – os carros, SUVs, ônibus e caminhões – é... ter juízo!

Compartilhar espaço, sim! Brigar por ele, nunca: a pilotagem agressiva é uma roubada. Quem anda de motocicleta sempre tem mais a perder numa guerrinha besta contra veículos mais pesados. É simples, lei da física.

A cordialidade na tocada deveria ser o normal, mas não é assim. O quê fazer? Não cobre atitude dos outros, mas se ligue em você mesmo: tolerância é a saída, julgar menos e ser mais zen. Enfim, dar o exemplo e não ficar apontando o dedo para os outros.

Seguir regras é sempre “cool”, desrespeitar a lei resulta em problemas. Tão importante quanto ser certinho é ter bom senso, um “acessório” que vai livrar você de chateações rodando onde seja. Repetir agora quais são as boas condutas ao guidão não é preciso: aqui no blog você encontrará várias dicas sobre como pilotar com segurança, tanto para quem está começando como para quem já é safo na pilotagem.

Aliás, se informar é sempre o melhor jeito para resolver problemas, e nesse crítico momento do mundo, quando todos estamos pensando como será o futuro daqui para a frente, é hora de (re)aprender: estudar como pilotar de maneira mais segura e principalmente como respirar fundo antes de montar na moto. Consegue deixar para lá quando toma uma fechada de gente que fala ao telefone dirigindo ou te desrespeita simplesmente por que estamos de motocicleta? Pois é, infelizmente também tem isso.

A discriminação de nossa escolha pela moto é, como toda discriminação, difícil de explicar, impossível de entender mas com a qual é preciso conviver. Como dissemos acima, julgue menos...

Então, o melhor a dizer sobre o compartilhamento do espaço é compreender que ele é de todos, que não existe “minha faixa” mas sim a faixa que estamos usando de passagem, que “respeitar a preferencial” serve para os outros e para nós, e que se arriscar como for – abuso de velocidade, varando um sinal ou ultrapassar sem visibilidade – implica em impor à outros uma opção apenas nossa.

Harmonia no trânsito: ela só poderá existir de verdade se houver consciência de que para compartilhar o espaço é preciso respeitar aos outro e a si mesmo.