Encontrar uma concessionária

E aí, anda bem?

Na Garagem

A tecnologia e a inovação são os pilares para a evolução das motocicletas. E quem sai ganhando é você.

E aí, anda bem?

Na Garagem 13/07/2018

"Sim, anda bem, e pára também!"

Essa é a nova resposta à mais manjada das perguntas que quem tem moto está habituado a ouvir.

Moto "manca" no quesito desempenho é coisa do passado. A alta tecnologia da Honda sempre busca o exato equilíbrio entre performance e segurança, seja qual for a cilindrada, e a chegada do sistema CBS – sigla de Combined Braking System – à toda linha de baixa cilindrada comprova isso.

Nascido nas motos de alto desempenho da Honda – lembram da CBR 1100XX Super Blackbird lançada em 1996? – o sistema de frenagem combinada revolucionou a tecnologia da frenagem das motos.

Conseguir parar com segurança e em pequeno espaço uma motocicleta de alto desempenho como a Super Blackbird, capaz de superar a marca dos 300 km/h foi, naquela época, um grande feito tecnológico.

Adaptar tal tecnologia à motos sem pretensões esportivas exigiu um grande trabalho de adequação que visou simplicidade de manutenção e contenção de custos.

A sacada da Honda com o sistema CBS foi simplesmente genial: distribuir a potência frenante nas duas rodas de maneira diferenciada entre dianteira (30%) e traseira (70%) através de um único comando, o pedal de freio, por tradição exclusivo do freio traseiro.

Teste frenagem

Simples de falar, nem tanto fazer: nos automóveis basta apertar um pedal para que todas as rodas sejam freadas. Já em uma motocicleta, por conta de características dinâmicas diferenciadas, os comandos são dois e o ajuste de um sistema como o CBS exigiu muitos testes.

Agora integrado à toda linha CG, Bros e Biz, o sistema não exige nenhuma mudança no estilo de pilotagem. Quem já é experiente ao guidão vai perceber a vantagem oferecida mas são os novatos os mais beneficiados com tal tecnologia

A frenagem é mais homogênea e fácil, os espaços até a imobilidade foram diminuídos em até 20% e nos testes realizados pelo Instituto Mauá de Tecnologia a distância na frenagem de 60 a 0 km/h realizada com uma Biz 125 dotada de CBS, foi de 6,7 metros inferior ao espaço de frenagem necessário ao modelo anterior, sem CBS.

"E aí, anda bem?" Agora os donos de Honda já tem a certeza que além de andar bem, os modelos da marca param melhor também!