Encontrar uma concessionária

Marc Márquez, o começo - capítulo 1

Na Competição

Seja no asfalto, na terra, na lama ou na areia, a competição e o universo radical estão no DNA da Honda.

Marc Márquez, o começo - capítulo 1

Na Competição 01/06/2018

Em 17 de fevereiro de 1993, nasceu na Espanha o campeoníssimo Marc Márquez, filho primogênito de Julià Marquez e de Roser Alentá, um operador de empilhadeira e ela secretária. Gente simples de Cervera, cidadezinha a pouco mais de 90 km de Barcelona.

Como muitos meninos de sua idade – especialmente os filhos de fanáticos por motociclismo como Julià – Marc ganhou sua primeira minimoto com apenas 4 anos de idade. Com longa tradição no esporte, garotinhos ganharem motoquinhas na Espanha é quase como garotinhos ganharem bolas de futebol no Brasil. Acontece que nem todos que ganham bolas viram Pelé ou Neymar, assim como nem todos que acham uma motoquinha debaixo da árvore de natal com quatro anos de idade viram Rossi ou… Marc Márquez!

Não demorou muito para todos perceberem que Marc era especial. Menos de um ano depois de montar no presente, tomou parte de sua primeira competição, um enduro para crianças. Gostou e foi em frente.

Com sete anos foi vice-campeão regional de cross, com oito campeão, e com nove estreou no asfalto em uma minimoto de 50cc.

Marc

O 1º título na velocidade veio em 2003, aos dez anos de idade. O garoto “sobrava” na pista – não era incomum vencer corridas com uma margem de mais de 20 segundos sobre o 2ª colocado. Alguém se tocou que já era hora de Marc pilotar uma verdadeira moto de corrida, e esta foi uma Honda RS 125, um canhãozinho se comparado com a cinquentinha.

Com 11 anos de idade, Marc Márquez, franzino, não conseguia alcançar o peso mínimo exigido pela categoria 125 do Campeonato Catalão. A solução foi usar 20 kg de lastro na moto, que a deixava praticamente ‘’inguiável’’. Mesmo assim, foi vice-campeão no ano de estreia e campeão no ano seguinte. Ainda franzino, ainda precisando colocar lastro na Hondinha…

Com 13 anos faturou outro título no Catalão da 125GP, e estreou no mais competitivo campeonato espanhol com a ajuda de ninguém menos que Emilio Alzamora, Campeão Mundial da 125 em 1999, que dali para frente virou uma espécie de anjo da guarda de Márquez.

Sob a batuta de Alzamora, o pequeno Marc Márquez evoluiu, nem tanto na pilotagem, mas um pouco no físico: o experiente campeão percebeu que por mais talento que tivesse Marc com seu 1,50 metro de altura e 43 kg de peso, iria sofrer demais para dominar motos mais potentes. Assim, ao talento do garoto tiveram que ser acrescentados alguns quilos e centímetros de músculos e estatura.

No fim de 2007, Alzamora levou Marc para visitar o paddock do GP de Valência, última etapa do Mundial. Para o garoto tratava-se apenas de uma viagem-prêmio, uma visita a um mundo fascinante do qual ele queria muito fazer parte, mas imaginava ainda distante.

Ao final do Grande Prêmio, Marc Márquez soube que no ano seguinte aquele seria seu mundo: iria estrear no Mundial de Motovelocidade da categoria 125cc, aos 15 anos.

Como foi essa “primeira vez”? Assunto para o próximo capítulo…