Encontrar uma concessionária

Motos mais econômicas da Honda

Na prática

Dicas de pilotagem, segurança e muito mais. Para você melhorar o desempenho e a performance e ainda ter mais prazer a bordo da sua motocicleta.

Motos mais econômicas da Honda

Na prática 06/07/2020

Para responder a pergunta “Qual a moto mais econômica da Honda?” é preciso ter em mente que o critério de “economia” é variado, e abrange diversos fatores que vão além da média de quilômetros percorridos com um mísero litro de combustível.

Um conceito básico ligado aos motores das motos diz respeito ao tamanho, expresso usualmente em cc ou cm3 (centímetros cúbicos), número que exprime o volume interno da câmara de combustão. Quanto menor for o tamanho da câmara – independentemente do número de cilindros – menor será a cilindrada, e maior a propensão à economia de combustível. Assim, um motor de 250 cc terá maior chance de ser mais econômico do que outro de 500 cc, com o dobro do tamanho.

Porém, dependendo da finalidade destinada ao motor em fase de projeto, tamanho/cilindrada pequena nem sempre indicará maior economia. Um bom exemplo é comparar o motor bicilindro da naked Honda CB 500F, de exatas 471cc, com o monocilindro de 249 cc que equipa a Honda da categoria Moto3 do Mundial da MotoGP.

A primeira é uma moto pensada para uso diário, a segunda para competição. A CB 500F tem 50,4 cv de potência enquanto a Moto3 passa dos 60 cv  e, apesar do motor da Moto3 ter a metade do tamanho e apenas um cilindro, seu consumo é bem maior. Economia não é prioridade em competição, mas nas ruas e estradas, sim. Portanto, é preciso ter cuidado ao associar cilindrada baixa com consumo baixo.

Apesar deste aspecto técnico, o modelo de moto Honda mais econômico em termos globais é a pequena Honda Pop 100i, que consegue a proeza de percorrer 60 km com um litro de gasolina não só por ter apenas 109,1 cc mas também por pesar apenas 87 kg. Seu projeto foi pensado para atender condições de utilização urbanas e, fora tudo isso, é a Honda de preço mais baixo. A economia da Pop se apresenta na hora de abastecer e na hora de comprar. 

Outra campeã da economia é a Honda Biz 110i, cujo motor é praticamente idêntico ao da Pop 110i, mas com um ajuste diferente, que deu a Biz 110i mais potência. Porquê? Para compensar seus 10 kg de peso a mais do que a Pop 110i em um projeto de aspectos diferenciados, entre os quais a praticidade – compartimento sob o banco – e um design mais caprichado. Nessa mesma batida da economia global outras campeãs da Honda são as scooters Elite e PCX, as CG e NXR Bros, cada uma com sua própria característica para atender diferentes tipos de utilização e usuários.

Para terminar, é impossível deixar de citar a Honda NC 750X, moto que comprova que tamanho reduzido (do motor e da moto) nem sempre é garantia de maior economia. A crossover da Honda é equipada com um motor bicilíndrico de 745 cc, que por causa das características aplicadas ao seu projeto consegue marcas de consumo em geral melhores do que a sua irmã CB 500F, cujo motor é quase 40% menor e tem potência semelhante: 54,5 cv de potência para a NC e 50,4 cv para a CB. Proporcionalmente, talvez a NC 750X seja a moto mais econômica da Honda pois tendo um motor sete vezes maior que o da Pop 110i consome apenas o dobro.

Enfim, a melhor dica para determinar qual a mais econômica das Honda é juntar o quebra-cabeça formado por consumo de combustível, custo de aquisição, características de projeto e o tipo de utilização. Para isso, nada melhor do que buscar boa informação, seja nas concessionárias Honda ou na imprensa especializada, que existem justamente para tirar suas dúvidas e indicar o modelo globalmente mais adequado para você.