Encontrar uma concessionária

O bom começo: scooter, treino e conselhos

Na prática

Dicas de pilotagem, segurança e muito mais. Para você melhorar o desempenho e a performance e ainda ter mais prazer a bordo da sua motocicleta.

O bom começo: scooter, treino e conselhos

Na prática 26/03/2019

Você conseguiu! Passou no exame prático para obtenção da CNH (Carteira Nacional de Habilitação), último passo antes de montar na sua motoneta, motocicleta ou scooter e sair mundo afora. Mas... você se sente efetivamente competente para isso? Salvo raras exceções, a resposta mais comum a este questionamento será um enorme NÃO!

Calma, a culpa não é sua, mas sim do método brasileiro para concessão da CNH, feito em circuito fechado, que induz a maioria das moto-escolas a preparar os futuros motociclistas para passar no exame e não para a vida como ela é, conduzir nas ruas, avenidas ou rodovias do Brasil.

O quê fazer, então, para que sua vida de motociclista comece bem, dê certo e seja positiva desde o primeiro instante? Abaixo dicas importantes...

1º Escolha bem seu primeiro veículo

As scooter de baixa cilindrada como a Honda Elite 125 são ideais para os “primeiros passos”. Comparando com motonetas e motocicletas – inclusive aquelas com as quais o exame para a CNH é realizado – scooter pequenas como a Elite são mais simples e fáceis de conduzir e a razão não está apenas nas dimensões e peso reduzidos, mas principalmente na facilidade representada pelo sistema de transmissão automático. Para quem está começando faz toda a diferença dispensar o uso da alavanca de embreagem e pedal de câmbio e assim poder se concentrar na arte de contornar curvas, frear, acelerar e se posicionar corretamente no trânsito. As scooters são, certamente, o melhor veículo para aprender o beabá do motociclismo.

2º Treine em lugar adequado

No Brasil veículos movidos por motor a combustão de qualquer cilindrada só podem ser conduzidos legalmente nas vias públicas por quem tiver a CNH, que só pode ser concedida a quem tem 18 anos de idade completos. Antes desta idade, pilotar veículos motorizados só em propriedades privadas, circuitos fechados, pistas de testes ou estradinhas de sítios e fazendas. É seu caso? Parabéns! Não é? Bem-vindo à grande maioria. Desnecessário (será?) dizer que andar de bicicleta desenvolve grande parte da habilidade necessária para conduzir uma motoneta, motocicleta ou scooter. Mas, para efetivamente dominar o guidão das máquinas motorizadas, treinar em um lugar amplo, sem obstáculos, como a área de um estacionamento fora de horário comercial por exemplo, é o ideal. Neste ambiente seguro, onde a chance de sua inexperiência causar problemas a você ou aos outros é reduzida, o principal é conquistar intimidade com os comandos.

3º Peça ajuda aos mais experientes

Cursos de pilotagem com segurança dedicados à motociclistas iniciantes vem gradualmente se multiplicando, mas, infelizmente, nem todos podem ter acesso a eles, seja por restrição financeira ou por ainda estarem localizados em grandes centros. Seja como for, um excelente “plano B” é pedir ajuda a quem tem experiência. Dificilmente um motociclista negará dicas a quem está começando, afinal, é público e notório que a moto promove o espírito de grupo. Sem querer, ao montar em qualquer veículo de duas rodas empurrado por um motor, você passa a fazer parte de uma calorosa confraria. Aproveite-se disso e peça ajuda para quem sabe mais do que você. Não tenha vergonha de tirar suas dívidas afinal ninguém nasceu sabendo e, acredite, a motocicleta é um dos melhores instrumentos de fazer amigos que existe no planeta.