Encontrar uma concessionária

Quando fazer o balanceamento das rodas da sua moto?

Na Garagem

Dicas de funcionamento e manutenção, acessórios e equipamentos de pilotagem e tudo que você precisa saber para cuidar bem da sua motocicleta.

Quando fazer o balanceamento das rodas da sua moto?

Na Garagem 28/09/2020

O balanceamento das rodas de uma moto é um procedimento importante, mas para o qual muitos motociclistas não dão a mínima bola. O conjunto roda-pneu desbalanceado, especialmente o dianteiro, é um aspecto que afeta a dirigibilidade, prejudica o prazer de pilotagem e, em caso extremos, afeta gravemente a segurança.

Motocicletas quando deixam a linha de montagem obedecem um elevadíssimo padrão de conformidade. A tecnologia na construção das Honda praticamente aboliu variações, e é extremamente improvável que uma moto saia de fábrica com o conjunto roda-pneu desbalanceados.

Porém, com o passar do tempo, o equilíbrio perfeito vai se alterando. De quem é a culpa? Buracos, desgaste irregular dos pneus devido a frenagens violentas e o maior vilão entre todos, a desmontagem do pneu do aro para conserto de furo ou, no caso de pneus sem câmara, a aplicação do “macarrãozinho” destinado a tapar a fuga de ar.

Assim, uma das mais importantes dicas acerca do balanceamento de moto é proceder à aferição do equilíbrio do conjunto de rodas SEMPRE que houver um episódio de furo/desmontagem/conserto. E, mesmo que nada disso tenha ocorrido, fique atento ao maior indício de desbalanceamento: as oscilações estranhas, longitudinais ou transversais, que ocorrem mesmo quando a pavimentação é perfeita.

Detalhe importante é saber que, em baixa velocidade, um conjunto pneu/roda por mais que esteja fortemente desbalanceado, dificilmente será perceptível. É em velocidades elevada que o problema aparece de maneira mais evidente.

Diferentemente de uma troca de óleo, balancear as rodas não tem um prazo especificado, portanto deverá ser a sua sensibilidade a detectar quando as coisas não vão bem, o que pode surgir tanto através de oscilações/vibrações evidentes quanto de maneira mais sutil, quando você percebe que a moto não está mais “redondinha”.

Uma ocasião mais do que óbvia para realizar um balanceamento dos pneus caprichado é quando você troca pneus velhos por novos, e por mais que te digam “não precisa”, acredite, precisa sim! Nem que seja para você constatar que realmente... não precisava, pois, a roda e o pneu novo estão bem equilibrados, como deve ser, sem ser necessário a aplicação dos pesinhos.

E falando neles, acostume-se a, periodicamente, gastar um tempo observando os pneus e rodas de sua moto. Analise o desgaste da banda de rodagem, os flancos dos pneus e procure por eventuais deformações ou cortes na borracha. No caso das rodas, a busca deve ser por amassados ou trincas, estas mais usuais nas rodas de liga leve. É também essencial identificar se os contrapesos – o chumbinho que “abraça” alguns raios de roda na região em que ele encontra o aro ou plaquinhas deste mesmo metal fixadas por adesivo – estejam ali, firmes. Última notícia, e das boas, é saber que balancear rodas não custa caro, e assim vale a pena incluir este procedimento na sua rotina de carinhos à motocicleta.