Encontrar uma concessionária

Tecnologia e conectividade: conheça as motos do futuro

O poder dos sonhos

As tradições, histórias e curiosidades da marca que mais entende de moto.

Tecnologia e conectividade: conheça as motos do futuro

O poder dos sonhos 03/08/2020

Como será a moto do futuro? Simples, será aquela que as pessoas querem e precisarão, fruto de pesquisa e muita tecnologia, mas sempre levando em conta que humanos são diferentes entre si, e que nem sempre querem a mesma coisa. Complicado, não?

A Honda sabe bem o esforço necessário para “pensar à frente” e atender gostos diversos. Daí ter uma linha tão diversificada de produtos, que vai da essencial Pop 110i à sofisticada GL 1800 Gold Wing, motos que certamente estavam na cabeça das pessoas antes mesmo de existirem, ou seja, foram “motos do futuro” em algum momento do passado.

No real a magia de projetar uma moto é essa: capturar as necessidades, pensar à frente do tempo e usar a tecnologia para motos como ferramenta indispensável. É isso que a Honda inteligente faz desde sempre, e segredo de seu sucesso como fabricante.

Um exemplo de moto futurista, exemplo da moto Honda do futuro, é a Honda Riding Assist. Apresentada em 2017, ela se equilibra sozinha, tendo ou não um piloto montado nela. Para quê? Descomplicar a vida, algo que todos querem. Uma moto que torna a tarefa de pilotar em trânsito apertado, aquela situação chatinha que exige habilidade e experiência extrema, é uma simplificação genial. 

O trabalho para tornar esta tecnologia algo possível não teve nada de simples, e exigiu pensar ”fora da caixinha”, aplicando ao modelo um sofisticado sistema de balanceamento dinâmico criado para fazer o robozinho humanoide Honda Asimo se equilibrar em duas pernas. Será que os técnicos que desenvolveram o Asimo imaginavam usar este sistema de balanceamento dinâmico em motos?

Talvez sim, talvez não, mas certamente tal tecnologia está mais perto de chegar em sua garagem do que você imagina, pois, tornar a condução de veículos de duas rodas em baixa velocidade algo muito mais fácil, prático e seguro é tudo o que a Honda quer. A prova de que o trabalho segue em frente é a Honda Riding Assist-e, evolução do projeto, moto que se equilibra sozinha, mas dotada de propulsão elétrica.

Conecte-me ou te devoro!

O desafio da esfinge em versão atual, lição de casa de todo fabricante, é dar a seus clientes soluções de conectividade integrada. Oferecer acesso seguro a todas as redes, mídias e aplicativos que quiserem e puderem quando utilizando a moto é um desafio grande, e aquilo que parecia ser o futuro já faz parte do presente: a Gold Wing permite conectar smartphones via USB ou Bluetooth e usar o sistema Apple CarPlay ou Android Auto na Central Multimídia. Em breve isso estará disponível em outros modelos Honda.

O que vem por aí, a evolução disso tudo, é ainda melhor. Na maior feira de tecnologia do planeta, a CES – Consumer Electronics Show – realizada em Las Vegas, EUA, no começo de 2020, a Honda mostrou um sistema batizado de Smartphone as Brain. Ainda em estágio de desenvolvimento, consiste em adequar o pleno uso de smarthphones à utilização segura dirigindo motos ou automóveis, o que implica em comandos de voz e manuais otimizados.

O desenvolvimento desta tecnologia é um dos frutos da atividade da Honda Xcelerator, o braço da empresa baseado no Vale do Silício, Califórnia/EUA, que visa incentivar e dar suporte financeiro e técnico a novas propostas em diversas áreas como robótica, conectividade veicular, interfaces homem-máquina, inovação industrial, mobilidade pessoal e compartilhada, aquisição de dados, aplicativos e inovação energética. Vale dar uma olhada e saber mais no link.

Como se vê, de braços cruzados a Honda não fica nem nunca ficou, e o que você precisa (e neste momento nem imagina que precisa!) Já está sendo bolado em alguma parte do mundo pela empresa nº 1 na produção de motocicletas, que tem em seu DNA a busca incessante pela inovação e aperfeiçoamento.