Encontrar uma concessionária

Mobilidade: Porque a moto pode ser o grande motor da transformação?

Na prática

Dicas de pilotagem, segurança e muito mais. Para você melhorar o desempenho e a performance e ainda ter mais prazer a bordo da sua motocicleta.

Mobilidade: Porque a moto pode ser o grande motor da transformação?

Na prática 29/06/2020

A mobilidade é mutante. De tudo que se movia sobre rodas na face da terra no final do século 19, sem dúvida a bicicleta era a dona da dinâmica mais legal. Com ela, movimentar-se era leve, ágil e fácil. Nas curvas, bicicletas reproduzem o que inclusive os humanos fazem quando correm e querem mudar de direção, se inclinam para centro da curva para compensar a força centrífuga. Divertidíssimo, e deu super certo.

Mas... podia melhorar! Bastava eliminar a canseira de pedalar através de um motor. Quando isso aconteceu deram o nome de MOTOCICLETA, um meio tão genial que deu origem a um novo tipo de gente genial, os motociclistas.

Dizer adeus aos veículos de tração animal e usar motor para levar humanos e tralhas para cá e para lá sem depender de patas, mugidos e relinchos, metamorfoseou a mobilidade urbana. Entre todos os veículos motorizados, nenhum conseguiu ser tão versátil, ágil, divertido, excitante e estimulante do que a motocicleta. O mais excelente (e adjetivado) dos veículos.

Duas rodas, motor no meio, banco e guidão. Com um mínimo de senso de equilíbrio, qualquer um anda. Da primeira delas fabricada em série, na Alemanha em 1894, até as atuais, a receita é a mesma. A ideia nasceu bem!

Chega o século 21, motocicletas existem de todos os jeitos e atendem a todos os gostos. Há a moto barata, a moto econômica, a moto cara e a moto excessiva. Qualquer que seja ela, na moto o custo-benefício é imbatível já que por mais que custe, no benefício tem sempre o componente-sorriso de quem anda nelas, que revela o quanto  andar de moto é bom.

Há quem compre moto por causa do consumo, escolhendo a moto econômica, ou para se livrar do trânsito, escolhendo a moto ágil. Quase sempre, estas duas são a mesma, uma só, a moto que sempre facilita a vida.

Como dito, a mobilidade é mutante. Se no começo a motocicleta era apenas um exótico lazer, passou logo à ferramenta de trabalho e transporte. E ganhou mais status, de objeto do desejo e fonte de emoção. Tudo isso foi se somando, e dá-lhe praticidade e diversão.

Agora, em um momento inesperado da humanidade, o da pandemia, a motocicleta ganha mais destaque. É o veículo certo desta hora errada, na qual a individualidade no transporte é benefício, onde o “fique em casa” fez dos motociclistas-entregadores heróis de mais uma transformação do mundo. E, como se fosse preciso, a moto se comprova veículo cuja fórmula – que praticamente não mudou em mais de um século de existência – é perfeita para os bons e maus dias da humanidade. Para passado, presente e futuro. Motor de uma transformação constante e em pleno progresso há mais de um século.