Encontrar uma concessionária

O peso* da moto e sua influência na pilotagem

Na Garagem

Dicas de funcionamento e manutenção, acessórios e equipamentos de pilotagem e tudo que você precisa saber para cuidar bem da sua motocicleta.

O peso* da moto e sua influência na pilotagem

Na Garagem 04/08/2021

Quanto pesa uma moto é uma questão que frequentemente vem à tona, seja quando a conversa é sobre qual a melhor moto para o dia a dia ou quando se fala de performance, desempenho.

Em ambos casos, quilos a mais ou a menos fazem diferença. Saber quanto pesa uma moto de 125, 150cc ou 160cc, é, em geral, importante para quem está começando, pois quanto mais leve for uma motocicleta, mais simples será sua gestão, especialmente por quem não for muito experiente.

Já no mundo das corridas de moto, seja no off-road ou na motovelocidade, a moto pesar o menos possível será sempre um fator positivo, tanto para facilitar o trabalho do piloto na hora das mudanças rápidas de direção quanto para aproveitar ao máximo a energia gerada pelo motor, e por consequência, melhorar a capacidade de alcançar velocidades maiores de modo mais rápido.

Um exemplo simples para mostrar quanto mais peso influencia negativamente na pilotagem é a presença ou não de garupa: quando estamos acompanhados por alguém na moto, é fácil notar que as reações da motocicleta aos nossos comandos ficam menos imediatas.

Mudar a trajetória, frear, acelerar. Tudo ocorre de modo muito mais lento, e quanto menos potente for a moto, maior será a influência dos quilos a mais, uma vez que no caso de motos mais potentes, a força excedente do motor pode compensar (em parte) a carga extra, mas nunca a ponto de torná-la imperceptível.

Mesmo a gigantesca Honda GL 1800 Gold Wing, moto cujo peso declarado em sua ficha técnica beira os 350 kg, terá um comportamento dinâmico menos eficaz caso esteja levando dois humanos em vez de um só. E se isso ocorre na Gold Wing, imagine na pequena Honda Pop 110i, moto que pesa pouco menos de 90 kg...

De fato, o importante de toda esta história é o aspecto prático: se você é novato, inexperiente, na hora de escolher sua moto o item peso deve ser levado muito em conta. Quanto menos quilos, melhor para seu aprendizado. Idem se você for usar sua moto para o esporte: nas trilhas do enduro, nos ralis ou mesmo no motocross, menor peso significará mais controle e melhores resultados, e o mesmo vale para a motovelocidade.

Ah, então peso menor é sempre positivo? Em geral, sim, mas há condições de uso nas quais ter uma moto mais pesada é conveniente, mesmo se isso implique em perda de desempenho, maneabilidade, maior dificuldade de gestão e exigir do motor mais energia.

Tais condições ocorrem no mototurismo, quando o motociclista enfrenta condições climáticas severas, com muito vento e chuva, o que é comum acontecer especialmente nas grandes viagens. Estar ao guidão de uma moto pesada nestas condições de clima ruim pode ser positivo, pois as motos pesadas, – em geral maxitrails ou motos de cilindrada elevada –, oferecem maior segurança por serem menos sensíveis a rajadas de vento, e “plantarem” seus pneus na pavimentação de maneira mais efetiva, o que favorece a aderência em pisos com grande quantidade de água.

Seja como for, o importante é o fundamento: adequar a escolha de sua moto às suas necessidades, e ter sempre em mente que excessos – sejam eles de velocidade ou de peso – devem ser evitados.   

*Quando falamos “peso” nos referimos à medida expressa em quilogramas, que se leria na balança caso colocássemos uma motocicleta nela.  Ou seja, a expressão popular, e não a científica, pela qual o correto seria dizer “massa”, que é a quantidade de matéria presente em um corpo, seja ele um ser humano ou uma moto, sem considerar o valor da gravidade no local onde se realiza a medição.