Encontrar uma concessionária

O sempre difícil começo - parte 1

O poder dos sonhos

As tradições, histórias e curiosidades da marca que mais entende de moto.

O sempre difícil começo - parte 1

O poder dos sonhos 12/07/2018

Competições estão no DNA da Honda desde o começo dos anos 1950. A empresa ainda engatinhava quando Soichiro Honda, o fundador, decidiu que corridas eram o melhor meio de aperfeiçoar suas motocicletas e consolidar a marca Honda em âmbito mundial. Ele sabia que as pistas são um laboratório a céu aberto, onde toda teoria é posta à dura prova prática.

Tal visão fez da Honda a marca de motocicletas mais vitoriosa do planeta e isso todo mundo sabe, mas o que pouca gente sabe é que a primeira corrida internacional de uma moto Honda aconteceu na lendária pista paulistana de Interlagos.

O sonho de Soichiro era começar por cima, na mais importante corrida de motos da época: o Tourist Trophy da Ilha de Man, no Reino Unido, então uma desafiadora etapa do Campeonato Mundial de Motovelocidade disputada em um tortuoso percurso de ruas e estradinhas, onde cada volta superava os 60 km de extensão!

Levar uma equipe para este exigente confronto exigiria um grande investimento e minucioso planejamento. Quando a ousada ideia de competir no TT da Ilha de Man ainda engatinhava, um sedutor convite apareceu: disputar – com despesas pagas! – o Grande Prêmio IV Centenário da Cidade de São Paulo, agendado para o início de fevereiro de 1954 em Interlagos.

.

Batizado de "Temporada de Motociclismo Paulistana" e articulado em diversas corridas, tal evento seria apenas um dos muitos festejos do aniversário de 400 anos de fundação da cidade.

As principais equipes de competição do planeta confirmaram presença nas quatro categorias – 125, 250, 350 e 500cc, e os vários astros internacionais do guidão inscritos levava a crer que o nível da competição seria altíssimo, "quase uma etapa do Mundial", diziam os jornais paulistanos da época.

Soichiro avaliou os prós e contras da participação: não haveria tempo hábil para realizar muitos testes e a motocicleta para competir no Brasil ainda não existia. Ela deveria ser praticamente improvisada a toque de caixa. Por outro lado, competir em Interlagos poderia ser um precioso treino para a tão sonhada futura expedição à corrida na Ilha de Man.

Assim, naquele finalzinho de 1953, o Brasil entraria definitivamente no radar da Honda. Porém, essa estreia esteve bem longe de ser um mar de rosas como veremos nos próximos capítulos....