Encontrar uma concessionária

Primeiros passos para pilotar uma moto

Primeiros passos

Nem todo começo tem que ser difícil: a experiência de quem sabe para aqueles que querem e precisam ficar sabendo.

Primeiros passos para pilotar uma moto

Primeiros passos 31/08/2020

Felizmente você decidiu que o que falta na sua vida é aprender a como pilotar uma moto e definitivamente ser feliz! Parabéns, certamente isso vai te trazer muitas vantagens no plano prático e também quanto ao lazer. A qualidade de vida vai melhorar, seja você alguém que busca apenas mais agilidade no ir e vir ou tenha uma paixão especial pelas duas rodas.

Porém, para efetivar este passo importante, é preciso começar fazendo a coisa certa, e a melhor maneira é contar com a ajuda de alguém experiente, que te dê dicas de como pilotar uma moto.

Quem é esta pessoa? Alguém que tenha paciência, saiba transmitir ensinamentos e te dê a devida segurança neste momento mais crítico, os chamados “primeiros passos para pilotar uma moto”.

Sorte de quem tem alguém assim por perto, parente, amigo ou colega, com tempo e disposição para passar conhecimento adiante. Todavia, a maioria não tem esse “anjo da guarda”, e acaba dando seus primeiros passos para andar de moto nas aulas das motoescolas mesmo. E aí nasce a dúvida: seriam as motoescolas capazes de formar bons motociclistas?

A resposta é... depende! Todos sabemos que o critério para a obtenção da carteira nacional de habilitação para motocicletas é frouxo. O exame afere apenas a capacidade de cumprir um percurso padrão e de passar na prova teórica, de conhecimento sobre as leis de trânsito. No entanto, pilotar uma moto de maneira correta e segura, tanto para você como para os outros, exige bem mais do que isto.

Certamente há motoescolas que se preocupam com a qualidade do ensino, e que vão além do óbvio que é treinar seus alunos para passar no exame prático. No entanto, a maior parte se sujeita ao que a massa dos clientes deseja, que é passar no exame e ponto final, desconsiderando o “faça a coisa certa” que dissemos lá no alto, o aprendizado verdadeiro.

A busca do real conhecimento para condução de motocicletas não pode ser colocada em segundo plano. Priorizar conseguir a CNH sem capacidade de pilotar pode custar bem mais caro do que algumas horas-aula de uma boa motoescola a mais. De fato, a reduzir horas de aula ao máximo, no limite do que exige a lei é o padrão. E uma vez com a CNH na mão, as pessoas vão aprender na marra, contando com a sorte, um autodidatismo que muitas vezes não acaba bem.

O que fazer? Na ausência do anjo da guarda amigo/parente que tenha paciência, método e experiência para te ensinar, ou de uma motoescola digna do nome, o melhor é buscar assessoria de cursos de pilotagem, destinados justamente a lapidar os segredos do guidão, do controle do veículo, e não apenas te treinar para passar no exame.

Especialmente nos grandes centros esse tipo de serviço é fácil de achar. Uma rápida pesquisa na internet mostra diversas ofertas, tanto de personal trainers quanto de efetivas escolas de pilotagem, estruturadas para oferecer em seus cursos tanto o beabá para um iniciante quanto aulas de pilotagem esportiva para quem quer se arrojar nas pistas.

Conquistar conhecimento prático e teórico através de tais profissionais é, certamente, o melhor caminho para dar os primeiros passos ao guidão de uma moto e, como dito no início, definitivamente ser feliz pilotando uma moto!