Encontrar uma concessionária

Cuidados para andar de moto em dias chuvosos

Na prática

Dicas de pilotagem, segurança e muito mais. Para você melhorar o desempenho e a performance e ainda ter mais prazer a bordo da sua motocicleta.

Cuidados para andar de moto em dias chuvosos

Na prática 28/10/2020

O Brasil é um país gigantesco, e por causa disso muitas vezes o clima em suas diferentes regiões é completamente oposto. Em certas épocas do ano, chove demais em alguns lugares, enquanto em outros, o problema é oposto, havendo uma forte estiagem. Seja como for, e esteja onde você estiver, em algum momento de sua vida ao guidão você vai ter de andar de moto na chuva, encarar a pista molhada. Abaixo, iremos te ajudar dando algumas dicas para andar de moto na chuva com segurança.

SEJA SUAVE – Se tem algo que não combina com pista molhada é a pilotagem agressiva. Acelerar ou frear de modo abrupto é completamente desaconselhável, uma vez que a aderência dos pneus é comprometida pelo “filme” de água que se instala entre eles e o piso. Assim, a melhor conduta é pilotar suavemente, frear e acelerar de forma  progressiva e evitar ao máximo as mudanças de direção abruptas.

REDUZA VELOCIDADE – Por mais novos e melhores que sejam seus pneus, quando a quantidade de água na pista é grande, a hipótese de ocorrer uma aquaplanagem – fenômeno no qual os pneus simplesmente perdem contato com o piso e flutuam sobre a água – é enorme. O único modo de evitar este risco é reduzir a velocidade. Estima-se que já a partir dos 60-80 km/h a aquaplanagem pode ocorrer, risco esse que aumenta quanto mais rápido você estiver. Ou seja, na chuva, reduza o ritmo. 

EVITE POÇAS – Desvie dos acúmulos de água na pista o quanto for possível. Mesmo conhecendo o percurso, passar sobre poças de água representa um risco grande pois, entre outras coisas, você não tem como saber a real profundidade. E se for um bueiro sem tampa? E se for um buraco com bordas afiadas? Seja precavido.

CURVAS LENTAS – Inclinar a moto o mínimo possível é garantia de percorrer curvas com segurança, usando prioritariamente a banda central dos pneus em vez das laterais. Para conseguir isso é preciso reduzir a velocidade e, em alguns casos (se você for hábil ao guidão), recorrer à técnica de pilotagem que consiste em deslocar o corpo para a parte interna da curva, compensando assim a menor inclinação da moto.

EQUIPAMENTO – Enxergar o melhor possível é fundamental, assim a viseira de seu capacete deve ser nova, clara, sem riscos. Existem líquidos que evitam (ou retardam) que a viseira fique embaçada, assim como viseiras que tem uma sobreviseira chamada “pinlock”, que garante visibilidade. Outro fator é estar seco, ou o menos molhado possível. O desconforto pode levar você a pilotar mal, portanto, especialmente em viagem não economize em equipamentos: roupas impermeáveis, botas e luvas, tudo isso vale cada centavo, pois, representam a segurança.